Notícias

Aqui você acompanha as últimas notícias do ramo farmacêutico.

30/11/2015

Estudo da SulAmérica traça perfil de saúde das gerações

Cada geração tem suas peculiaridades, seu modo de agir e de encarar a vida. As singularidades vão além do óbvio e definem, inclusive, comportamentos e hábitos de saúde nos diferentes grupos. É o que revela o V Estudo Saúde Ativa – Gerações, um levantamento feito pela SulAmérica Saúde.

Foram analisados 43.641 questionários respondidos por uma população distribuída em 262 empresas em 13 capitais do País, de 2010 a 2013. A amostra é composta por 40% de mulheres e 60% de homens.

A pesquisa delimita quatro gerações - baby boomer (de 50 a 68 anos), X (de 38 a 49), Y (de 24 a 37) e Z (até 23). Entre as conclusões que mais chamam atenção está o fato de que a geração Y é a mais estressada delas. Ao todo, 37,1% desse grupo apresentam níveis de estresse elevados. Logo atrás está a Z (35,9%), seguida pela X (31,6%) e pelos Baby Boomers (22,0%).

“O estresse pode ser danoso ou produtivo. O problema para a saúde é quando esse estímulo se mantém por muito tempo. O organismo perde a capacidade de fazer a regulação e as doenças surgem, como ansiedade, depressão, doença de pele e respiratórias”, explica o superintendente Médico de Gestão de Saúde Populacional da SulAmérica, Dr.Gentil Jorge Alves Júnior.

Trabalho, dinheiro e relações pessoais são os principais fatores que desencadeiam o estresse, tão presente na vida da geração Y. “Trata-se de um grupo que está no dia a dia das empresas, no mercado, sofrendo as pressões”, conclui o médico.

Ainda segundo o levantamento, todas as gerações pesquisadas apresentaram elevados índices de sedentarismo. Mais de 63% dos participantes da geração X informaram que não praticam atividade física ou se exercitam eventualmente, seguidos das gerações Y (60,6%), Baby Boomers (59,6%) e Z (58,7%).

Fonte: Guia da Farmácia

Conheça nossos fornecedores